Notícias

Trabalho físico e mental juntos na arbitragem

06/08/2017 10h08 | Atualizado em: 09/08/2017 15h44

Texto da Conferação Brasileira de Futebol (CBF) 

Assim como uma equipe de arbitragem precisa estar integrada dentro da partida de futebol, os pilares físico e mental também caminham lado a lado nos treinamentos dos homens de preto. Desde o dia 1º de agosto, durante as atividades da terceira turma do Projeto de Renovação da Arbitragem Brasileira (PRAB), os 20 jovens árbitros e assistentes trabalharam intensamente com esses fundamentos.

Nos trabalhos teóricos e práticos comandados pela psicóloga Marta Minopolis e pelo instrutor físico Felipe Biazotto, os jovens árbitros viram a importância da junção entre os dois pilares.

– Quando você estiver esgotado fisicamente, o mental tende a cair. Então a gente tem que estar sempre trabalhando para quando vier essa falha física, que é algo humano e a gente não consegue controlar tanto. Observamos nas aulas que dá para trabalhar o físico e o mental juntos, no mesmo treinamento. Assim aproveitamos o tempo para integrar esses dois e se unir já no treinamento para, quando chegar no campo, já estar com esses dois fundamentos integrados – avaliou o assistente Hugo Corrêa.

Os 20 árbitros e assistentes foram indicados pelas Comissões de Arbitragem das seguintes federações: Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Paraíba e Tocantins. O PRAB - III Turma acontece até quinta-feira (10), no Resort Oscar Inn, em Águas de Lindóia (SP).

Comentar

  • Nome: *
  • E-mail: *
  • Website/blog: (ex: http://www.seublog.com.br)
  • Mensagem: *
  •  

Comentários ()

  • Nenhum comentário publicado.