Notícias

Representantes da Federação Tocantinense de Futebol participam de seminário virtual sobre protocolo da Série D

21/08/2020 20h01 | Atualizado em: 21/08/2020 20h09

O Tocantins foi representado pelo diretor de competições da Federação Tocantinense de Futebol (FTF), Gasparino Bezerra, além do Coordenador Técnico Mário Marques Soares (Manin)
O Tocantins foi representado pelo diretor de competições da Federação Tocantinense de Futebol (FTF), Gasparino Bezerra, além do Coordenador Técnico Mário Marques Soares (Manin)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) realizou na tarde desta sexta-feira, 21, por vídeo conferência, seminário com representantes de dez federações envolvidas no Brasileiro da Série D. A reunião virtual teve como objetivo esclarecer e orientar sobre o protocolo que será seguido por todos os envolvidos na realização das competições nacionais do futebol brasileiro. 

O Tocantins foi representado pelo diretor de competições da Federação Tocantinense de Futebol (FTF), Gasparino Bezerra, além do Coordenador Técnico Mário Marques Soares (Manin). Os dois serão os responsáveis por repassar as diretrizes da reunião da CBF para que os dois times representantes do Tocantins na Série D, Palmas e TEC, tenham conhecimento do protocolo a ser seguido para a disputa dos jogos.

Cada clube terá a obrigatoriedade de ter um médico cadastrado no sistema da entidade para acompanhar a equipe dentro e fora do seu estado. Este profissional terá que ficar à disposição do clube para acompanhar todos os atletas e fazer laudo para poder liberar a entrada ou não do jogador ou integrantes da comissão técnica.
A CBF criará um grupo de WhatsApp para acompanhar de perto esses profissionais, assim como serão testados todos os envolvidos nos jogos, a exemplo dos jogadores, comissão técnica e arbitragem.

O clube que realizar seus exames de forma particular será reembolsado em até R$ 250,00 por exame, mas deverá entregar toda documentação correta para ter o estorno do valor gasto.

A imprensa poderá ter acesso, mas com limitação de pessoas para trabalhar, sendo que não será permitida a entrada no gramado, os profissionais terão que acompanhar das arquibancadas, desde que estejam credenciadas pela CBF. 

Em campo serão permitidos seis gandulas por partida e quatro maqueiros. Todo o material será documentado para ser repassado aos clubes.

Comentar

  • Nome: *
  • E-mail: *
  • Website/blog: (ex: http://www.seublog.com.br)
  • Mensagem: *
  •  

Comentários ()

  • Nenhum comentário publicado.